jusbrasil.com.br
8 de Dezembro de 2016
    Adicione tópicos

    TJ-TO : 8234 TO 0068461

    APELAÇÃO CÍVEL. ACIDENTE AUTOMOBILÍSTICO. INDENIZATÓRIA. LEGITIMIDADE PASSIVA. PROPRIETÁRIO DO VEÍCULO. RESPONSABILIDADE SOLIDÁRIA. RITO SUMÁRIO. AUDIÊNCIA DE CONCILIAÇÃO. NÃO-COMPARECIMENTO DO REQUERIDO. DESINTERESSE EM TRANSIGIR. CULPA EXCLUSIVA OU CONCORRENTE DA VÍTIMA. PROVA PERICIAL.

    Tribunal de Justiça do Tocantins
    há 47 anos
    Processo
    8234 TO 0068461
    Partes
    APELANTE : JAILSON LOPES DA CRUZ ADVOGADA : HAIKA M. AMARAL BRITO APELANTE : DIORDIO ALEXANDRE BANDEIRA ADVOGADO : ROBSON ADRIANO B. DA CRUZ, APELADO : LEANDRO DIAS TEIXEIRA ADVOGADA : MARLOSA RUFINO DIAS SECRETARIA: 2ª CÂMARA CÍVEL
    Relator
    Des. Marco Anthony Steveson Villas Boas

    Ementa

    APELAÇÃO CÍVEL. ACIDENTE AUTOMOBILÍSTICO. INDENIZATÓRIA. LEGITIMIDADE PASSIVA. PROPRIETÁRIO DO VEÍCULO. RESPONSABILIDADE SOLIDÁRIA. RITO SUMÁRIO. AUDIÊNCIA DE CONCILIAÇÃO. NÃO-COMPARECIMENTO DO REQUERIDO. DESINTERESSE EM TRANSIGIR. CULPA EXCLUSIVA OU CONCORRENTE DA VÍTIMA. PROVA PERICIAL.

    O proprietário do veículo responde objetiva e solidariamente pelos danos decorrentes de ato culposo de terceiro que, ao conduzi-lo, provoca acidente (teoria da guarda da coisa). Em processos do rito sumário, o comparecimento pessoal das partes à audiência de conciliação é imprescindível apenas para fins de celebração de acordo, quando aos advogados não forem outorgados poderes para tanto. É tranqüila a validade do ato se o advogado do requerido comparece à audiência apenas para contestar o pedido inicial. Não há de se falar em culpa concorrente ou exclusiva da vítima se a prova pericial demonstra, sem margem à dúvida, que o acidente automobilístico foi causado pelo veículo de um dos apelantes, conduzido por seu preposto, ao adentrar em via preferencial onde transitava, à sua direita e em velocidade apropriada para local, o automóvel conduzido pela parte

    Veja essa decisão na íntegra
    É gratuito. Basta se cadastrar.
    Disponível em: http://tj-to.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/3672660/8234-to-0068461

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)